Fundos Sistemáticos

Fundo de Investimento Multimercado (FIM) cuja alocação de recursos é realizada por estratégias quantitativas automatizadas explorando os melhores feeds de dados, modelos e tecnologias. Alocação realizada prioritariamente em ativos de alta liquidez, listados em bolsa tanto nos mercados locais quanto globais.

Aberto para cotização no início de 2020 e é resultado de 2 anos de pesquisa intensa e do desenvolvimento de modelos para predição e execução das melhores estratégias de negociação. Os nossos pilares estão no uso de dados, tecnologia, algoritmos e na escolha dos mercados a serem explorados.

Os recursos são prioritariamente alocados em ativos de alta liquidez, listados em bolsa, atingindo tanto os mercados locais quanto globais para uma maior profundidade.

 

Data is the New Oil

O conjunto de tecnologias como o Big Data (dados em grande volume, variedade e velocidade) e técnicas avançadas de análise de dados como Machine Learning, implicam em vantagem competitiva para uma melhor inferência sobre as movimentações de mercado, seleção mais eficiente dos ativos e redução de risco das estratégias.

 

Tecnologia como fator de aumento em escala e redução de custos

Tecnologias como sistemas eletrônicos de negociação e acesso direto ao servidor de colocação de ordens permitem automação das execuções, redução de latência, redução dos custos de operacionalização e exploração de ineficiências de mercado. As conexões dedicadas e de alta performance permitem o sincronismo de dados de diferentes mercados e, também, execuções mais eficientes. Os serviços de computação em nuvem e hardwares de alta performance permitem o processamento de alto volume de dados e modelos altamente complexos com baixo custo e tempo de processamento.

 

Algoritmos são os motores das estratégias automatizadas

A combinação de dados, modelos e tecnologia gera os chamados algoritmos, produzindo resultados em escala, com baixo custo e latência, menor risco e maiores retornos. Com a crescente dificuldade dos gestores fundamentalistas em alcançarem os benchmarks, seja pelos custos ou pela baixa performance das estratégias, é cada vez maior a adoção e representatividade da gestão quantitativa.

Assine nossa newsletter